"> ');
x
  • Olá, o que deseja buscar?

Notícias atualize-se e recomende!

O que é doença de Peyronie? 02/02/2016

Captura de Tela 2016-02-02 às 12.01.27


 

A doença de Peyronie é uma desordem, geralmente progressiva, caracterizada por uma formação de tecido fibrótico em túnica albugínea peniana. Devido à placa fibrótica o pênis pode apresentar-se com deformidades, dor à ereção, perda de flexibilidade e, consequentemente, disfunção sexual (por incapacidade de penetração pela deformidade).

A prevalência é entre 3 e 9%, em homens com idade média de 50 anos, sendo considerada uma doença rara, mas a subnotificação pode ser a justificativa da baixa prevalência, visto que a falta de conhecimento da patologia, associado a opções terapêuticas exclusivamente cirúrgicas, pode interferir na busca ao profissional de saúde para a resolução do problema.

O tratamento cirúrgico é o padrão ouro porém a taxa de insucesso e efeitos indesejados é alta. Desta forma, a busca por procedimentos conservadores e com resposta clínica satisfatória permanece. A radiofrequência não ablativa apresenta-se como uma opção terapêutica. A técnica baseia-se na quebra da placa fibrótica por ondas eletromagnéticas com efeito diatérmico. Existe a necessidade de estudos clínicos mas aprofundados para comprovação da eficácia da intervenção mas os resultados iniciais são promissores. (vide a foto do antes e depois de 30 sessões de radiofrequência)  Ensaios clínicos estão sendo desenvolvidos no Centro de Atenção ao Assoalho Pélvico (CAAP) funciona na Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública. É um centro multidisciplinar que presta serviço GRATUITAMENTE à comunidade, por meio de diagnóstico e tratamento das disfunções do assoalho pélvico. Todas as quartas-feiras, na EBMSP, a partir das 13h, na CAFIS (Tel: (071) 3276-8280)

Este tratamento é oferecido de forma inovadora na Clínica Patrícia Lordêlo. Marque uma consulta!

Espaço de notícias

Espaço reservado para você se manter atualizado sobre a nossa agenda de cursos, publicações, palestras, seminários e muito mais.

Comentários

Nenhum comentário até o momento, seja o primeiro.